Clínica de medicina ocupacional: como encontrar a melhor alternativa?

Clínica de medicina ocupacional: como encontrar a melhor alternativa?

Na hora de escolher uma clínica de medicina ocupacional, muitas empresas colocam o preço cobrado pelos serviços como critério principal para a sua definição. 

No entanto, ainda que essa questão seja bastante relevante para a saúde financeira do negócio, não deve ser o único ponto de avaliação.

Para escolher uma boa clínica de medicina do trabalho, como também costumam ser chamadas, é preciso considerar quesitos como quais serviços e exames são oferecidos, a estrutura de atendimento, a reputação da clínica, entre outros.

O motivo de todo esse cuidado é que a saúde do trabalhador é uma das responsabilidades da empresa para com os seus funcionários. Inclusive, essa é uma condição determinada pela própria CLT, Consolidação das Leis do Trabalho.

Em seu artigo 168 está definido que é obrigatória a realização de exames médicos em três momentos da jornada do trabalhador: admissão, demissão e periodicamente.

Isso quer dizer que, além de ser essencial para admitir o funcionário, é preciso também cuidar da saúde desse colaborador enquanto ele estiver atuando no seu negócio e verificar qual a sua condição quando sair.

Essa abordagem traz segurança tanto para o profissional quanto para a sua empresa, em especial quando é preciso avaliar se uma doença foi desenvolvida em decorrência da função exercida ou não.

Por todos esses motivos, saber como escolher uma clínica de medicina ocupacional para atender a sua empresa é tão importante.

Neste artigo, você vai conferir quais são os 5 critérios mais importantes da hora de definir qual clínica de medicina do trabalho vai atender a sua empresa, quais os benefícios dessa contratação e porque ela deve ser feita.

Continue a leitura e confira todos os detalhes sobre esse assunto!

Quais são os benefícios de uma clínica de medicina ocupacional? 

Quais são os benefícios de uma clínica de medicina ocupacional? 

Muitas empresas de grande porte têm o seu próprio setor de saúde e medicina do trabalho, formado por médicos, enfermeiros e outros profissionais da área, que prestam os cuidados necessários aos colaboradores.

Nesse caso, é comum que o atendimento seja feito internamente, tal como a solicitação de exames admissionais, demissionais e periódicos, cujas análises e diagnósticos são feitos em laboratórios parceiros.

No entanto, sabemos que manter uma estrutura como essa gera um custo bastante elevado para o negócio.

É preciso considerar não apenas o espaço físico de atendimento e todos os equipamentos médicos e materiais necessários para as consultas, mas também a permanência desses profissionais de saúde na folha de pagamento da empresa.

Por conta disso, o mais viável para as organizações, em especial as de porte menor, é contratar uma clínica de medicina ocupacional.

Além de reduzir os gastos, firmar parceria com uma clínica desse formato traz outros benefícios para as empresas, mas também para os funcionários.

Benefícios para as empresas

Para as companhias, um dos pontos que mais se destaca se refere ao atendimento das legislações e normas reguladoras.

Sem o suporte de uma clínica de medicina ocupacional é praticamente impossível realizar os exames necessários para admitir ou demitir um profissional.

Fora esses, é preciso realizar também os exames periódicos, tipo de avaliação que verifica como está a saúde do trabalhador durante o tempo que ele está contratado pela empresa.

Vale destacar que não atender o determinado pelas leis trabalhistas pode gerar para o negócio multas, processos, entre outras complicações legais.

Benefícios para os funcionários

Já para os funcionários, ter uma boa clínica de medicina ocupacional para lhe atender confere muito mais segurança à sua vida profissional.

Ele poderá acompanhar como está a sua saúde pelo tempo que está exercendo o seu trabalho, e verificar se algum ponto dessa atuação está ou não lhe prejudicando.

Além disso, permite identificar diversas doenças silenciosas, ainda que essas não estejam relacionadas à sua profissão, tais como diabetes e colesterol.

Com isso, o funcionário tem a chance de iniciar os tratamentos necessários e ter muito mais saúde e qualidade de vida.

Por que contratar uma clínica de medicina ocupacional? 

Por que contratar uma clínica de medicina ocupacional? 

Como dissemos anteriormente, contratar os serviços de uma clínica de medicina ocupacional é uma forma de atender às leis trabalhistas. Mas, além disso, também é um ponto de segurança para a empresa.

Por exemplo, o exame médico de admissão vai apontar como estava a saúde do trabalhador antes de ele passar a fazer parte do quadro de funcionários.

O resultado fica registrado no seu prontuário e pode ser comparado com o dos exames periódicos que forem realizados posteriormente.

A ideia com essa abordagem é, além de cumprir uma determinação da CLT, verificar se alguma queixa de saúde, ou doença desenvolvida durante a sua permanência na empresa, tem relação com a atividade laboral exercida ou com as condições de trabalho.

Sobre isso, duas possibilidades podem surgir: uma delas é o funcionário desenvolver uma doença do trabalho que gere o seu afastamento, outra é que esse fato pode levá-lo a processar a empresa após a sua saída.

No primeiro caso, o afastamento médico traz para a empresa gastos extras e diversos outros transtornos.

Os mais comuns nessas situações são a sobrecarga dos profissionais que ficam para suprir essa ausência, e também atrasos e perda da qualidade dos seus produtos/serviços, o que tendem a refletir no relacionamento com os seus clientes e no seu faturamento.

No segundo, há todo o transtorno de passar por processos trabalhistas, assim como o risco de ter que pagar indenizações, dependendo do caso.

Em resumo, o que queremos dizer é que contratar uma clínica de medicina ocupacional é uma forma de a organização acompanhar a saúde do trabalhador com foco no seu bem-estar, mas também como uma maneira de se prevenir de contratempos futuros.

Uma vez que algum exame aponta problemas na saúde do trabalhador, a empresa tem a chance de prestar os devidos cuidados e orientações, acompanhar o seu tratamento e promover mais qualidade de vida a ele dentro e fora do ambiente de trabalho.

Esse cuidado é essencial para aumentar o engajamento dos profissionais, reter talentos, diminuir as taxas de turnover e até para atrair novos profissionais para o seu negócio.

O que precisa ser considerado para encontrar a melhor alternativa?

O que precisa ser considerado para encontrar a melhor alternativa?

Agora que você sabe toda a importância de uma clínica de medicina ocupacional para o seu negócio, o próximo passo é descobrir como escolher a mais indicada para atender os seus funcionários.

Sobre isso, há 5 critérios que são essenciais de serem avaliados, são eles:

  • verifique quais serviços e exames são oferecidos
  • analise a estrutura de atendimento
  • considere o tempo de entrega dos resultados
  • pesquise sobre a reputação da clínica
  • pondere sobre o custo-benefício

Verifique quais serviços e exames são oferecidos

Quando se fala em exames periódicos, muitos gestores pensam nos básicos, tais como exame de sangue e radiografia do tórax e/ou pulmão.

No entanto, é preciso considerar que para cada cargo devem ser realizados exames diferentes, e muitos deles são bastante específicos para que a função possa ser exercida pelo profissional.

Na prática, a definição de quais exames precisam ser realizados depende do ambiente de trabalho e da atividade laboral. De acordo com a legislação, as empresas devem seguir o determinado no PCMSO, Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional.

Esse documento, que precisa ser elaborado por um médico do trabalho, considera o ambiente e os riscos que podem ser gerados. Com base nele, podem ser definidos os exames necessários para o cargo.

No que se refere à escolha de uma clínica de medicina ocupacional para atender a sua empresa, o primeiro ponto a se considerar é se o local realiza todos os exames que os seus funcionários precisam fazer.

Isso evita desgastes como o deslocamento dos profissionais para comparecer a diferentes locais, bem como o risco da não realização de todos os exames que a função exige.

Analise a estrutura de atendimento

Somado ao critério anterior, outro que precisa ser bastante considerado na hora de escolher uma boa clínica de medicina ocupacional é a estrutura de atendimento.

Para isso, é interessante responder perguntas como:

  • A clínica de medicina ocupacional oferece um bom sistema de agendamento?
  • Há sempre datas disponíveis e os horários para a realização dos exames facilita o comparecimento dos profissionais?
  • A clínica de medicina ocupacional está localizada em uma região de fácil acesso?
  • Ela permite reagendamento dos exames de maneira fácil e sem custos extras para a empresa, se necessário?

Considere o tempo de entrega dos resultados

O tempo de entrega dos resultados também é um importante ponto a ser considerado. Isso porque a demora nessa resposta pode dificultar a gestão de pessoas da empresa, bem como o atendimento das leis trabalhistas.

Por exemplo, o exame médico demissional deve ser, obrigatoriamente, realizado em até 10 dias, contados a partir do término do contrato do funcionário.

Além desses motivos, resultados demorados podem comprometer a saúde dos trabalhadores, especialmente quando retardam o diagnóstico de doenças que podem comprometer o seu bem-estar, qualidade de vida e exercício da função.

Pesquise sobre a reputação da clínica

Assim como a contratação de outros serviços, é bem importante que você avalie a reputação da clínica de medicina ocupacional que pretende firmar parceria.

Essa análise pode ser feita realizando pesquisas em sites de reclamações, verificando as redes sociais da clínica, considerando a opinião de quem já utilizou os serviços etc.

É bastante indicado também considerar há quanto tempo a clínica de medicina ocupacional está atuando e o nível técnico dos profissionais que a compõem.

Também não deixe de consultar o CRM, Conselho Regional de Medicina, do médico responsável, a fim de verificar o seu status e se há alguma restrição do seu nome.

Pondere sobre o custo-benefício

Por fim, não deixe de avaliar o custo-benefício que a clínica de medicina ocupacional vai trazer para o seu negócio.

Abrimos este artigo dizendo que o preço cobrado pelos serviços não deve ser o critério principal na hora de escolher, se lembra? No entanto, é claro que ele deve fazer parte, juntamente a todos os outros que acabamos de mencionar.

No caso, além de considerar quanto será cobrado para a realização dos exames, é preciso analisar se as demais ofertas da clínica de medicina ocupacional justificam o valor.

Por exemplo, há algum diferencial na clínica que pretende contratar, tais como atendimento in loco? Há algum desconto se o número de funcionários a serem atendidos for alto?

Avaliando pontos como esses, com certeza, você vai conseguir escolher a melhor clínica de medicina do trabalho para a sua empresa e para os seus funcionários.

Mas é importante não se esquecer que o cuidado com a saúde dos colaboradores não se resume à realização de exames admissionais e periódicos. 

Uma série de medidas precisam ser adotadas pelas empresas com esse fim, condição que também garante o atendimento das leis trabalhistas.

Por isso, lhe convidamos para ler o artigo “7 problemas causados pelo não uso dos EPIs de segurança” e, assim, garantir a segurança e a saúde dos seus funcionários!

Gostou do texto?

Deixe seu email e enviaremos todas as semanas novidades para você!

Confira também

IMPORTANTE: Devido ao grande número de perguntas similares no blog, estamos selecionando as melhores para responder. Sendo assim, sugerimos que você busque a resposta para a sua dúvida nos comentários antes de enviar sua pergunta. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre segurança no trabalho! Não enviaremos spam!