6 cuidados de medicina do trabalho para startups e pequenas empresas

6 cuidados de medicina do trabalho para startups e pequenas empresas

As startups e pequenas empresas são conhecidas por terem um ambiente dinâmico e repleto de transformações. Entre as preocupações com competitividade e com o ganho de robustez no mercado, a medicina do trabalho para startups e PMEs também deve marcar presença.

É somente ao cuidar das pessoas que os empreendimentos fortalecem o capital humano e geram uma diferenciação sobre os concorrentes. Além disso, essa preocupação reduz os custos com fiscalizações, licenças, absenteísmo e troca constante de funcionários.

Para saber como utilizar isso a favor do estabelecimento, veja 6 cuidados de medicina do trabalho para startups e pequenas empresas e entenda o impacto de cada um.

1. Adapte-se à legislação vigente

Para garantir que todos os negócios cumpram com as suas obrigações, há uma legislação voltada para tratar da medicina e da segurança do trabalho. Para obter sucesso na tarefa, as startups e PMEs devem começar pelo reconhecimento e adaptação ao que diz a lei.

A legislação trabalhista é composta, entre outros elementos, pelas Normas Regulamentadoras. Elas trazem direitos e deveres para todos os estabelecimentos e ainda têm pontos específicos para determinadas atividades. O trabalho em altura, por exemplo, requer alguns cuidados diferenciados em relação aos demais.

Reconhecer o que diz a lei é indispensável para ter o direcionamento adequado e, principalmente, para ficar regularizado. Para completar, é preciso manter a atenção em possíveis modificações e atualizações. Desse modo, as chances de sofrer com a fiscalização são reduzidas.

2. Crie um controle de riscos

Depois de reconhecer o que diz a lei, a medicina do trabalho para startups e pequenos negócios deve incluir um controle de riscos. Inicialmente, isso significa realizar um mapeamento de todas as situações e condições que podem gerar algum prejuízo ou doença para os trabalhadores.

Se o local envolve muitos ruídos, há um risco para a audição dos colaboradores. Questões como limpeza e higiene também importam, já que um ar com partículas diversas aumenta os riscos de problemas respiratórios.

Para ter maior visibilidade, inclusive, vale a pena contar com uma equipe especializada para fazer o levantamento dos riscos. Associados a eles devem estar medidas de prevenção e mitigação.

No caso de um ambiente barulhento, por exemplo, é relevante que os colaboradores usem equipamentos de proteção individual, como isoladores de ruídos. Assim, há menores riscos para a audição.

3. Efetue corretamente os exames médicos

Outra boa prática consiste na execução dos exames médicos, pois são a melhor forma de acompanhar a saúde dos colaboradores. Para cumprir com a lei, a medicina do trabalho para startups começa pela realização do exame admissional. A partir dele, será possível identificar se ao sair da equipe, o colaborador desenvolveu alguma doença ou condição específica.

Também é fundamental fazer um acompanhamento de rotina. A cada período, realize exames para checar como anda a saúde dos colaboradores e quais são os pontos que exigem maior cautela.

A partir dos resultados, há como identificar quais são os problemas recorrentes, onde é viável melhorar e o que deve ser feito.

4. Execute programas de acompanhamento da saúde

Depois de se preocupar com exames, a medicina do trabalho para startups e PMEs deve incluir diversas ações de cuidado contínuo. Mesmo que alguns pontos não estejam na legislação, fazer essa verificação próxima garante que as abordagens sejam direcionadas da forma ideal.

A boa notícia é que isso pode ser feito por meio de programas específicos, os quais podem ser executados por uma equipe amplamente capacitada.

O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) é a iniciativa mais importante sobre o tema. É previsto pela NR-7 e tem como objetivo implementar medidas obrigatórias de atenção com a saúde. É esse programa que propõe a realização de exames, por exemplo, bem como o que garante o acompanhamento próximo da qualidade de saúde.

A partir dos testes, há a emissão do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO), cuja atualização é essencial. Se a empresa não for obrigada a manter um médico do trabalho, pode contratar uma equipe para ficar a cargo de tal procedimento.

Há, ainda, outros programas que servem para mitigar riscos e acompanhar os efeitos. O Programa de Conservação Auditiva (PCA) implementa abordagens para evitar a perda de audição no espaço laboral. Já o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), previsto na NR-9, envolve os riscos ligados ao meio ambiente.

Cada startup ou pequena empresa possui necessidades pontuais e os programas devem ser executados de acordo.

5. Execute práticas no local de trabalho

Além dessas medidas, é fundamental pensar no espaço laboral com algumas ações para mitigar riscos variados. Um dos cuidados de medicina do trabalho para startups e PMEs, nesse sentido, é a elaboração de um ambiente voltado para a ergonomia. Com os móveis certos e a disposição adequada, os colaboradores terão maior conforto para trabalhar. Para melhorar, é um jeito de prevenir problemas de saúde diversos, como os decorrentes da postura incorreta.

Já a disponibilização de ginástica laboral ajuda a evitar os efeitos da sobrecarga muscular, enquanto a criação de áreas de massagem reduz a ocorrência de dores diversas. Outras ações incluem as de cuidado com a saúde mental e aquelas ligadas a espaços de descanso.

Além de melhorar a saúde e diminuir o absenteísmo, essas práticas contribuirão para construir um ambiente muito motivador e que garante o engajamento de toda a equipe.

6. Promova eventos relevantes sobre o tema

Quando se fala em medicina do trabalho para startups e empresas de pequeno porte, prevenir é melhor que remediar. Ao evitar que certas condições se instalem na vida dos colaboradores, fica mais fácil executar o manejo da saúde.

Juntamente a todas as medidas anteriores e ao que é previsto em lei, é interessante realizar eventos sobre esse aspecto, como a semana da saúde. Oferecer palestras e pequenos cursos sobre a importância de se alimentar bem, por exemplo, reduz os riscos de problemas como obesidade e diabetes.

Ao trazer especialistas com orientações sobre a postura e cuidado com as articulações, as ações de ergonomia serão favorecidas. Com os eventos certos, a proteção da saúde ganhará a ajuda dos próprios funcionários.

Ao implementar essas orientações de medicina do trabalho para startups e empreendimentos de pequeno porte, todos se beneficiarão. Não deixe de executar essas ações e colha os melhores resultados para o negócio.

As informações foram úteis? Assine nossa newsletter e receba muitas outras em sua caixa de entrada.

Gostou do texto?

Deixe seu email e enviaremos todas as semanas novidades para você!

Confira também

IMPORTANTE: Devido ao grande número de perguntas similares no blog, estamos selecionando as melhores para responder. Sendo assim, sugerimos que você busque a resposta para a sua dúvida nos comentários antes de enviar sua pergunta. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre segurança no trabalho! Não enviaremos spam!