Medicina do trabalho: como afeta os lucros da empresa?

Medicina do trabalho: como afeta os lucros da empresa?

A medicina do trabalho é uma área experiente em incluir o contato entre o meio de serviço e o bem-estar dos funcionários. Comumente conhecida como medicina ocupacional, ela atua no tratamento e na prevenção de doenças ou de ferimentos que ocorram exclusivamente no local de trabalho.

Dar atenção a esse setor é importante, pois ele tem influência direta nas finanças do negócio. Entenda, neste post, como a medicina do trabalho afeta os lucros da sua empresa de forma positiva e as vantagens de investir no segmento.

Maneiras que a medicina do trabalho afeta os lucros da empresa

Aumenta a produtividade

Uma corporação que disponibiliza programas de promoção da saúde demonstra comprometimento com seus colaboradores. Ações bem-sucedidas de medicina do trabalho deixam transparecer a preocupação com o bem-estar do funcionário, que é o recurso mais valioso de uma empresa. Ao sentir-se protegido e cuidado pelo empregador, o profissional se torna mais motivado.

Além disso, o acompanhamento periódico da saúde faz com que a equipe da área ocupacional realize diagnósticos precoces, evitando doenças graves e o possível afastamento de pessoal. Ou seja, os impactos positivos desse investimento afetam tanto a empresa quanto o funcionário.

Assim, a organização se beneficia com a sustentabilidade de seu empreendimento, pois, ao manter os colaboradores com saúde, automaticamente diminui a incidência de absenteísmo, eleva a produtividade e preserva os talentos.

Reduz despesas trabalhistas

Os processos trabalhistas são um dos principais problemas enfrentados por gestores ou donos de empresas — principalmente por causa de acidentes dentro da organização. Por esse motivo, implementar uma política de segurança no ambiente organizacional evita muitos transtornos jurídicos. Afinal, quando a companhia não se preocupa com a saúde do funcionário, ocorrem inúmeros afastamentos por estresse, doenças ocupacionais, depressão ou por acidentes como cortes, lesões e quedas.

Ao cumprir a legislação, oferecendo cursos, treinamentos e equipamentos de segurança, haverá uma redução significativa nas perdas financeiras referentes às indenizações solicitadas após os incidentes. Portanto, os investimentos em segurança e medicina do trabalho são muito importantes e significam retornos em curto, médio e longo prazos, pois eliminam gastos consideráveis.

Gera diferenciais competitivos

Se a sua empresa preza pela saúde e pelo bem-estar dos seus colaboradores, ela certamente conseguirá um lugar de destaque perante a concorrência. Desse modo, saiba que as corporações que demonstram esse tipo de zelo geralmente são cobiçadas por bons profissionais, o que faz com a sua empresa consiga aperfeiçoar o quadro de funcionários e a imagem da empresa.

Tendo um pessoal capacitado e envolvido em cursos de qualificação, o sucesso da empresa se torna uma realidade, pois a organização funcionará com mais qualidade e empenho — tudo isso reflete nos produtos e na satisfação positiva dos clientes.

Permite acompanhar a saúde dos colaboradores

Se a sua gestão investir na contratação de uma empresa especializada em medicina ocupacional, é possível promover procedimentos focados na orientação de colaboradores em relação aos cuidados com a saúde no exercício de suas funções. Além disso, é possível contar com avaliações periódicas, atestados de profissionais capacitados, exames, palestras e ginástica laboral, tornando o ambiente organizacional mais agradável e positivo.

Reduz taxa de afastamento

O afastamento do serviço é um contratempo que atinge as organizações de todos os segmentos. Companhias que apresentam índices elevados de afastamento, sem dúvida, têm uma queda na produtividade e aumento de custos extras.

A qualidade de vida dos colaboradores é um dos temas que está sendo mais discutido atualmente. Investir em ações que valorizem a saúde dos funcionários pode reduzir a taxa de afastamento.

Diante disso, é essencial que as organizações criem programas estratégicos para garantir um bom desempenho dos colaboradores. Por exemplo, realizar palestras de orientação alimentar, acompanhamento psicológico e dentre outros.

Diminui o absenteísmo

Diminuir o absenteísmo é um dos desafios que a maioria das empresas enfrenta na atualidade. Um dos métodos utilizados para solucionar esse problema é manter a comunicação regular com os colaboradores a fim de conhecer os obstáculos que podem atrapalhar o desenvolvimento da gestão.

Por outro lado, manter um bom clima organizacional ajuda os colaboradores a se sentirem bem no ambiente de trabalho. As dificuldades de relacionamento por causa de uma má gestão de pessoas geram uma insatisfação nos funcionários e, consequentemente, eles começam a se ausentar com mais frequência.

Assim, com o intuito de oferecer um ambiente favorável ao crescimento e que motive a equipe a alcançar bons resultados, é fundamental manter uma política efetiva de medicina do trabalho para realizar análises de clima regularmente. Elas permitem a identificação das oportunidades na visão dos funcionários e a elaboração de programas de ação para resolver esses impasses.

Eleva a motivação

Outro ponto positivo que a medicina do trabalho proporciona para os membros de uma organização, é o aumento da motivação. Ter uma equipe de trabalho motivada é importante, pois os resultados do empreendimento estão relacionados com desempenho dos funcionários.

Nesse sentido, é essencial ter ações ligadas ao aprimoramento dessa área na gestão. A empresa que consegue prevenir doenças e manter a autoestima do funcionário, consequentemente, diminui possíveis absenteísmos e afastamentos.

Em resumo, isso significa buscar soluções ergonômicas. Por exemplo, adaptar o ambiente e evitar acidentes, realizar procedimentos psicológicos que previne os efeitos da depressão, dentre outras situações. Com a realização dessas ações, sem dúvida, os colaboradores ficarão motivados, elevarão o desempenho de sua função e, por conseguinte, a empresa terá melhores resultados.

Relação entre medicina do trabalho e lucro da empresa

A importância da Medicina do Trabalho

A medicina do trabalho é um segmento do Direito do Trabalho com a função de oferecer condições de proteção à saúde do funcionário no ambiente de trabalho. Além disso, impõe requisitos para que os empregadores ofereçam melhorias nas condições de trabalho com o intuito de evitar a ocorrência de doenças e acidentes.

A medicina do trabalho executa atividades de grande relevância. Uma delas consiste no estudo das peculiaridades dos serviços a serem realizados pelos colaboradores. Sendo assim, realiza a análise de informações para a criação dos perfis profissiográficos que ajuda nas referências para os exames médicos pré-admissionais.

Outra atividade importante realizada pelo segmento é o desenvolvimento e coordenação do programa de controle médico de saúde ocupacional, de acordo com as determinações da sétima norma regulamentadora (NR-7). Dessa forma, o seu objetivo é detectar ocorrências de algum distúrbio orgânico resultante da atividade profissional.

Um tipo de investimento para a empresa

Existem vários benefícios quando uma organização investe na medicina do trabalho. Afinal, trabalhar observando as normas é muito mais barato que as penalidades e multas previstas em lei.

No entanto, muitos administradores enxergam essa realidade de maneira errônea, ou seja, como custos irrelevantes. Por isso, as empresas que vêm cuidando de seus colaboradores, sem dúvida, estão se destacando no mercado, pois melhoram a sua imagem, atraem talentos, além de aprimorarem o desenvolvimento da gestão.

Além disso, acompanhar o bem-estar do funcionário diminui os afastamentos por motivos de doenças que, certamente, resultarão em custo financeiro. Uma pessoa com a sua saúde equilibrada consegue trabalhar com mais concentração e, dessa maneira, aumenta a produtividade do empreendimento. Portanto, é possível melhorar a gestão e minimizar os impactos financeiros.

Diferença entre a segurança e a medicina do trabalho

Apesar de muitas vezes esses dois conceitos serem tratados como sinônimos, a segurança e a medicina do trabalho são procedimentos diferentes. Contudo, são de extrema relevância para as empresas e para os colaboradores.

A segurança do trabalho está diante de todas as funções executadas na instituição. O seu objetivo é prevenir acidentes nos locais de trabalhos. Há um técnico de segurança do trabalho que atua nessa área com formação para fiscalizar, prevenir e combater riscos que prejudique a saúde dos funcionários.

Já a segunda está relacionada com os quadros de doenças ocupacionais que podem ser desencadeadas durante a atividade profissional. O profissional da área da saúde é especializado, podendo atuar de forma terceirizada ou ser contratados pela própria instituição.

Requisitos legais da Medicina do Trabalho

Os requisitos legais são as normas jurídicas prescritas na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Eles são de observância obrigatória pelas organizações públicas e privadas, bem como órgãos públicos da administração direta e indireta, a fim de regular os direitos e deveres dos empregadores e dos empregados. Em resumo, são leis, decretos, portarias, instruções normativas e resolução.

Nesse sentido, as “NRs”, ou seja, as normas regulamentadoras, aumentam as responsabilidades das empresas perante à vida e à saúde dos funcionários, bem como exige um local de trabalho mais humanizado.

Segundo o artigo 168 da CLT, é necessário que as instituições realizem exames médicos nos colaboradores para a sua admissão ou demissão periodicamente. Assim, caso o indivíduo seja diagnosticado com qualquer problema de saúde, é preciso auxiliá-lo, quando estiver ativo.

Ademais, a medicina do trabalho está diretamente ligada às regulamentações governamentais e se apoia em um programa de segurança conhecido como PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional).

Sendo assim, quando a organização executa as suas obrigações legais, tais como os objetivos da medicina do trabalho, ela evita uma série de possíveis ações judiciais que funcionários poderiam abrir contra a instituição. O resultado dessa realidade é a preservação da marca, além de uma grande economia financeira com pagamentos de indenizações.

Gostou deste post? Então, saiba mais sobre este assunto lendo também sobre como essa a medicina do trabalho afeta o crescimento de uma empresa!

Gostou do texto?

Deixe seu email e enviaremos todas as semanas novidades para você!

Confira também

IMPORTANTE: Devido ao grande número de perguntas similares no blog, estamos selecionando as melhores para responder. Sendo assim, sugerimos que você busque a resposta para a sua dúvida nos comentários antes de enviar sua pergunta. Obrigado!

3 comentários em “Medicina do trabalho: como afeta os lucros da empresa?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre segurança no trabalho! Não enviaremos spam!