Empresa de medicina no trabalho: 5 erros mais comuns na hora de contratar

Empresa de medicina no trabalho: 5 erros mais comuns na hora de contratar

A contratação de uma empresa de medicina no trabalho é uma medida obrigatória para todo empreendimento que possui um quadro mínimo de funcionários. As Normas Regulamentadoras exigem o cumprimento dessa ação como forma de assegurar a integridade dos profissionais e garantir a produtividade da empresa.

Saiba quais são os principais erros cometidos ao contratar uma empresa de medicina no trabalho e por que é tão importante trabalhar com segmentos de referência. Acompanhe os riscos gerados pelos erros na contratação e consiga evitá-los!

1. Trabalhar com orçamento único

Como diz o velho ditado, o barato pode sair muito caro quando se opta por um serviço somente pelo atrativo financeiro. No caso de prestadoras de serviços, o ideal é solicitar ao menos 3 orçamentos em empresas diferentes, de modo que se possa avaliar o custo relacionado à listagem de todos os procedimentos cobertos pelo valor.

2. Não buscar background da empresa

Há muitas formas de saber se uma prestadora de serviço é confiável. Por meio de uma pesquisa simples na internet é possível saber o alcance da empresa e os clientes que trabalham com ela. Confira com seus próprios parceiros de negócio a experiência com a seguradora desejada, aproveitando para saber seus pontos fortes e fracos.

3. Não verificar registros médicos

Toda empresa ou clínica de medicina do trabalho possui um médico responsável, que é dirigente pelos serviços prestados. A consulta do registro médico no CRM pode indicar a qualificação do profissional e a idoneidade de sua reputação.

Saiba em detalhes como funciona a participação ativa do médico no conselho e de que maneira ele participa do cotidiano na emissão de laudos para as empresas. Quanto mais presente, atuante e participativo for a representação médica, mais confiabilidade terão os laudos apresentados.

4. Não verificar certidões e termos exigidos

Outra forma de analisar cuidadosamente a procedência da empresa é consultar o seu CNPJ junto aos órgãos de proteção de crédito, assim como as certidões negativas emitidas pelo Ministério do Trabalho e pela Receita Federal, Estadual e Municipal.

Procure saber de termos regulamentados regionalmente, que qualificam a atividade da empresa de saúde. Solicite sempre cópias dos documentos para quem vai prestar o serviço.

5. Não conhecer sua estrutura física

Assegurar a saúde do trabalhador é uma tarefa e tanto. Para isso, a clínica deve despender de material suficiente, com selos de controle de qualidade e certificados que garantem a manutenção dos equipamentos.

Antes de fechar o contrato, faça uma visita ao espaço físico e entenda se há processos terceirizados dentro da empresa. Quanto mais procedimentos forem reunidos no mesmo local, a tendência é que o controle seja maior.

A falta de certificação profissional que envolve a empresa de medicina do trabalho pode acarretar em uma produtividade ineficiente e acidentes de trabalho que comprometam a integridade física e psicológica dos funcionários.

Contratando um serviço de qualidade, a empresa se beneficia conseguindo atingir as metas de trabalho com mais segurança e gerando satisfação interna, assim como entre os clientes.

A qualificação da empresa de medicina no trabalho pode impulsionar o seu negócio! Se você gostou deste conteúdo, não fique de fora de outras dicas relacionadas ao trabalho e à saúde! Assine a nossa newsletter!

Gostou do texto?

Deixe seu email e enviaremos todas as semanas novidades para você!

Confira também

IMPORTANTE: Devido ao grande número de perguntas similares no blog, estamos selecionando as melhores para responder. Sendo assim, sugerimos que você busque a resposta para a sua dúvida nos comentários antes de enviar sua pergunta. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre segurança no trabalho! Não enviaremos spam!